-->

Instituto Diomício Freitas

Há mais de 35 anos educando para a vida e para o trabalho

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Instituto Diomício Freitas e Ufo Way criam projeto de inclusão de PCDs no trabalho

Doze jovens com deficiência intelectual, atendidos pelo Instituto de Educação Especial Diomício Freitas, terão a oportunidade de trabalhar e vivenciar experiências na empresa Ufo Way Denim Brasil, localizada em Criciúma. Remunerados e com carteira de trabalho assinada, eles poderão desenvolver habilidades em um ambiente de trabalho acolhedor, inclusivo e preparado para atender as suas necessidades.
“É uma iniciativa que busca realmente inserir pessoas com deficiência (PCDs) no mercado de trabalho e torná-las independentes em todos os sentidos. A Ufo Way sempre se mostrou aliada e parceira da nossa causa. Alguns de nossos estudantes já trabalharam lá, e fui chamada para conversar com os funcionários deles, no intuito de explicar o que é a pessoa com deficiência e orientar sobre as suas particularidades. São atitudes como essa que garantem a inclusão social”, declarou a psicóloga do Instituto, Andréa Leal Souza.
Está em vigor desde 1991 a Lei de Cotas (art. 93 da Lei nº 8.213/91), que torna obrigatório as empresas com 100 ou mais empregados preencherem uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência. “A nossa motivação foi, de fato, pensar na inclusão da pessoa com deficiência no trabalho, não só na contração pela cota. Queríamos trazer esses jovens para a empresa, mas com um acompanhamento pedagógico e psicossocial do Diomício”, afirmou a supervisora de Recursos Humanos da Ufo Way, Ailian Leacina Bento Bongiolo.
O projeto, intitulado “Ufo para todos”, está sendo planejado desde outubro do ano passado. A execução iniciaria em março, entretanto a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) seguida da suspensão das aulas na entidade dificultaram o processo. “Nossos estudantes já haviam aberto contas bancárias. Já havíamos realizado reunião com os pais. Já havíamos apresentado toda a empresa e seu funcionamento para os nossos jovens através de vídeos e palestras. A visita iria acontecer na semana em que a quarentena iniciou. Estava tudo certo para começar, mas, devido à situação atual, foi necessário pausar. Quando esse momento passar, seguiremos”, contou a psicóloga.


Preparação para o trabalho
A duração prevista do programa é de 10 meses. No período da manhã, os jovens estudam em ensino regular e à tarde se dedicam às atividades voltadas ao desenvolvimento de competências necessárias para o mercado de trabalho no Instituto. Aos poucos, conforme desenvolvem essas habilidades, são inseridos no projeto e, consequentemente, no ambiente do trabalho.
“A ideia é que, após a aula, eles utilizem o transporte público para chegar até o Terminal, onde uma profissional capacitada e contratada pela empresa estará os esperando. Dali, eles vão para a empresa, almoçam juntos com os funcionários, sempre acompanhados da profissional, e depois iniciam no serviço; em uma bancada adaptada, sem tesoura ou equipamentos cortantes, mas dentro do setor de produção junto dos funcionários”, relata.

Instituto Diomício Freitas
A instituição, com 35 anos de história, completados em abril, atende 74 jovens e adultos, de 14 a 35 anos, com deficiência intelectual e, por meio de atividades pedagógicas, busca qualificá-los e encaminhá-los ao mercado de trabalho.

0 comentários:

Postar um comentário

Contato

Horário: 8 - 12 / 13 - 17
(48) 3433-8235
R. Lúcia Milioli - Santa Barbara, Criciúma - SC